3. Imagine - Louis Tomlinson

image


SHUT UP! 


- Para Tommo! - Eu gritei quando ele me agarrou pela cintura e me colocou sobre seus ombros. Ele começou a rir dizendo Venda de porco! Tá baratinho! Quem quer comprar? - Louis, chega. - Eu disse mais séria e ele finalmente me colocou no chão. As pessoas ao redor no aeroporto olhavam para nós, e muitos paparazzis tiravam fotos. Isso vai render tanta publicidade atoa…


- Senti sua falta pequena. - Ele diz, me envolvendo em seu abraço.
- Também, Tommo. Agora, leve-me pra casa, eu estou perfeitamente a fim de  um banho daqueles.  - Ele assentiu de leve com a cabeça, e então pegou na alça da minha mala, e me conduziu até o carro dele.
{..} Nossa história se trata de mim, basicamente, quando eu me mudei pra Doncaster, quando bem pequena. Louis era meu vizinho, e eu o odiava muito. Chegava a ser mais que muito, mas ao longo do tempo fomos crescendo, brincando juntos, tendo espinhas juntos, e muito mais coisas juntos, e o meu ódio se tornou uma amizade forte e inquebrável.
Nossa pequena hamartia foi quando ele foi para o The X Factor, e depois se mudou para Londres, mas eu continuo em Doncaster, presa como uma verdadeira porca para o abate.
- Então, o que achou? - Louis me perguntou, mostrando-me o carro novo dele.
- Wow! É maravilhoso Louis!
- Essa belezinha aqui é potente. - Ele diz dando palmadinhas carinhosas no capô do carro.
- Claro que sim, agora vamos pra casa. Por favor? - Eu digo fazendo beicinho e ele dá um sorriso.
{…} - Então, o que anda fazendo? - Eu pergunto a ele quando estamos no carro já há um tempo. É um longo caminho do aeroporto até a casa dele. Londres é simplesmente incrível.
- Ah, você sabe - Ele responde. - Turnês pelo mundo todo, autografando papéis para fãs, gravando álbuns e tudo mais.
- Uuuh, que glamour.
Só para os tops - Ele diz. - E você, o que anda fazendo?
- Ah, nada demais. Estudando, vendo televisão, malhando…
- É mesmo? - Ele pergunta apertando minha coxa fortemente, quase como um beliscão.
- Ai, ai. - Reclamo dando um tapa na mão dele. - Tire suas patas da minha coxa maníaco.
- Por que, tem namorado? 
- Nem me fale, Louis. - Eu digo suspirando.
- Tem? - Ele pergunta confuso. Dou uma leve olhada de esguelha para o rosto dele.
- Não quero falar sobre isso. - Eu o corto antes de estender  aquele assunto.
- O.k., tudo bem, desculpe. 
{…} Chegamos em casa depois de um tempo silenciosamente constrangedor no carro. Louis me entrega a alça da mala, e me diz que meu quarto era subindo a escada, no quarto á direita. Me direciono imediatamente pra lá, arrumo minhas coisas no armário e vou para o banheiro.
Tomo um banho quente de um longo tempo, refletindo sobre tudo o que há de bom, saio, me troco, e desço para a sala de estar, onde Lou estava a minha espera. 
- Voltei. - Eu digo. - O que vamos fazer?
- Assistir um filme, pode ser? - Ele pergunta.
- Claro, o que você tem aí? 
- Huuum, V de Vingança, Operação X, Tá chovendo hambúrguer e Bob Esponja o Filme. - Ele diz pensativo… - Ah! E Monstros S.A. também.
- Por que eu não estou surpresa? Vamos ver V de Vingança então. Gosto da Natalie Portman
- Ela é gata. 
Coloco o filme no DVD Player, e dou Play. O filme começa. É um clássico da Natalie Portman. Louis parece não muito interessado, o que não me surpreende nenhum pouco. Ele boceja e coloca os braços ao redor do meu ombro. Por um tempo eu finjo que não vejo, até que ele começa a se acomodar demais.
- Qual é a sua, Tomlinson? - Eu pergunto. Ele cora levemente.
- Nada. - Diz e tira as mãos do meu ombro imediatamente. Viro-me e volto a ver o filme. 
{..} - Desculpe - Eu digo depois de algum tempo. - Eu só estou estressada, só isso.
- Tudo bem. - Ele diz mas parece inquieto. - É o lance do namorado?
- É. 
- Ele te magoou? - Louis pergunta. Assinto com a cabeça, dizendo que não há nada que ele possa fazer. Deito minha cabeça no ombro de Louis, e quando eu estava quase adormecendo, ele se move. - Desculpe (S/N), é que eu não consigo… 
- Não consegue o quê? - Ele abre e fecha as mãos, como se tentando se controlar.
- Ele te magoou, isso não está certo. - Louis diz, ainda inquieto.
- Ei - Eu digo colocando a mão sobre seu queixo e fitando seus olhos -, está tudo bem.
- Não, não está! - Começo a me assustar, ele estava bravo, eu não entendia porque. Louis nunca foi um amigo super-protetor ou algo do gênero. - Droga, (S/N), será que você não entende? - Ele sai da sala me deixando sozinha no sofá. Escuto o barulho da porta de seu quarto batendo com força, e vou atrás dele. Por sorte ele não tranca a porta, então entro e paro em frente a ele. Cruzo os braços. 
- O que está acontecendo com você? Qual é o seu problema? A culpa de Daniel ter me magoado é minha? Você acha que eu queria isso, Louis? Você acha? - Então eu continuei despejando, e despejando minhas indignações sobre ele, até mesmo as que ele não merecia, mas eu sou assim, eu começo a falar, e não consigo parar mais.
Louis se levanta enquanto eu falo desembestadamente, sem parar. Há lágrimas escorrendo pelo meu rosto, que Louis agarra e encaixa e suas mãos. Ele me fita por dois segundos, antes de… Antes de me beijar.
Até meus pensamentos suspiram com aquele beijo, e eu sinto calafrios por toa a parte do meu corpo, percorrendo sem parar, e aquela sensação de suar frio, e as mãos geladas ficando quentes quando ele entrelaça ambas, tudo em mim queima e arde. Meus olhos se fecham subitamente e eu tenho que ficar na ponta dos pés. Não sabia que eu podia prender a respiração por tanto tempo, muito menos que meu coração podia bater com tanta rapidez como agora.
- Você entende agora? - Ele pergunta. O sorriso dançando em seus lábios. 
Aqueles lábios. Eu penso, criando uma inclinação imensa para beija-los e nunca mais parar. Continuar com aquela sensação para sempre.
Levo a mão aos meus próprios lábios, como uma garota inocentemente doce. Não consigo conter o sorriso.
- Uau, que bela forma de me fazer calar a boca. - Ele sorri de volta, me envolve em seus braços de novo, sinto o aroma do seu perfume masculino. Podia ser sufocante, mas era simplesmente perfeito. Então ele sussurra em meu ouvido:
- Eu já devia ter te calado há muito tempo.

4 comentários:

  1. Mto perfeitoooo! Pode fazer um pra mim com o Lou? Só que se fizer, coloca o nome Amanda, pq eu AMO esse nome! Xxxxx Louise

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Claro amor, quando eu tiver tempo, que bom que você gostou, obrigada :3

      Excluir
  2. Muitoo perfeita velho

    ResponderExcluir

« »